Especificação do DPS: O que importa no DPS é o kA?

Especificação do DPS

Como fazer a correta especificação do DPS? Basta informar o kA?

Talvez pelo uso do DPS no Brasil ser um pouco mais recente ou pelo fato das normas não serem taxativas dizendo que temos que usar DPS, as especificações do DPS tem sido mal feitas.

Uma característica fundamental na especificação do DPS é a sua classe.

O que é um DPS classe 1?

É um DPS destinado à proteção contra sobretensões provocadas por descargas atmosféricas diretas sobre a edificação ou em suas proximidades, com alta capacidade de exposição aos surtos.

Seus ensaios são realizados com uma corrente de choque impulsional (limp) de forma de onda 10/350 μs.

O que é um DPS classe 2?

É um DPS destinado a proteger os equipamentos elétricos contra sobretensões induzidas ou conduzidas (efeitos indiretos) causados pelas descargas atmosféricas.

Seus ensaios são efetuados com corrente máxima de descarga (Imáx) de forma de onda 8/20 μs. Ele pode ser instalado sozinho ou em cascata com um DPS Classe I ou com outro DPS Classe II,

Repare que em nenhum momento foi dito que a diferença é o valor da corrente de impulso que ele conduz. Um DPS Classe 1 de 40kA tem um objetivo diferente de proteção que um DPS Classe II com os mesmos 40kA.

Não se pode trocar um DPS Classe 1 de 40kA por outro Classe 2 de 40kA.

E o que acontece se trocarmos?

O vídeo abaixo mostra o que acontece com um DPS classe 2 quando submetido a uma corrente impulsiva de 10/350 μs.

O projeto e o correto dimensionamento são fundamentais para a correta especificação do DPS.

Tabelas e guias de aplicação rápida, como as disponíveis no mercado atualmente, tem levado a instalação de equipamentos incorretos, dando a falsa ilusão de proteção.

Agradecimentos ao André Pinheiro, da Proauto Automação, que me encaminhou o vídeo.